quinta-feira, 2 de julho de 2009

Osaka-ben, o dialeto VIVO!!!

Quem mora na região de Kansai(Osaka, Nara, Kyoto, Wakayama, Hyogo e Shiga) não se assusta com o dialeto kansai-ben que é bastante distante do japonês padrão 「標準語」(hyoujungo), que aprendemos quando estudamos japonês. Esta região tem como característica falar seu dialeto com ORGULHO (especialmente as pessoas de Osaka e Kyoto), visto que Osaka e Kyoto têm uma grande importância cultural e econômica a nível nacional.

Sem mais comentários gostaria de apresentar o seguinte letreiro que achei recentemente:



Gostaria de dar ênfase ao anúncio 「めっちゃ冷えてんで」(meccha hietende), que significa ESTÁ SUPER GELADO e perderia a graça disséssemos em japonês padrão como 「すごく冷えていますよ」(sugoku hiete imasu yo).

Vamos ao vocabulário usado:
めっちゃ (meccha): Muito (totemo ou sugoku em japonês padrão).
冷えてん (hieten): gelado (hieteiru em japonês padrão).
で(de): (partícula final utilizada para dar uma informação nova ou dar ênfase. Corresponde a "yo" em japonês padrão).

Há letreiros escritos em dialetos em outras regiões? Se alguém achar um letreiro interessante e quiser saber o que significa mande uma foto para que eu possa postar aqui.

ほんなら さいなら!! Então até a próxima!!

11 comentários:

Washington Guimarães - ワシントン ギマランエス disse...

Olá! Primeiro, gostaria de parabenizá-lo pelos seus dois blogs (este e o japonês), pois eles me auxiliam muito no estudo da língua japonesa. Gostaria de perguntar a você a tradução honorífica de trisneto. Eu sei que trisneto é 玄孫 (やしゃご) ou (げんそん). Mas como ficaria o horífico, com o sufixo さん? Obrigado desde já pela ajuda.

Júlio Pereira disse...

Fala Washington,
Muito obrigado por ler o blog e pelo comentário positivo. Continuarei me esforçando para postar conteúdo interessante.
Sobre a sua pergunta, meu japonês sobre parentesco pára no bisneto, ou seja, ひまご. Sobre o honorífico, creio que ーさん seja suficiente e ninguém vai achar que é rude pois não acho que alguém mesmo saiba o que 玄孫 significa. Sinceramente eu nunca ouvi esta palavra e aprendi com você. ありがとうございました。
Achei esse link com explicação sobre parentescos:
http://ja.wikipedia.org/wiki/続柄

Um abraço

Danilo disse...

Julio,

Minha namorada sempre diz que nao lingua como o japo nes em termos de polidez. Eu discordo. Eu acredito que toda lingua tem seus mecanismos em termos de polidez, porem, de tao complicado ou nao usual, as pessoas que conseguem usa-las tornaram-se minorias. Eu, por exemplo, nao sei como conversar apropriadamente com um rei ou com o presidente da republica. O que voce pensa sobre essa posicao tao comum entre os japoneses de imaginar que o japones eh a lingua mais polida do mundo?

Júlio Pereira disse...

Fala Danilo,
Obrigado por mais uma pergunta interessante e MUITO relevante.
O que sua namorada disse reflete a ignorância dos japoneses em relação a outros idiomas visto que a afirmação de "japonês ser uma língua difícil" parte do pressuposto de uma comparação entre o japonês e línguas ocidentais, especialmente o inglês.

Como você citou há graus de polidez em vários idiomas e o nosso português pode tornar-se extremamente rebuscado se assim o quisermos. Eu fui criado usando "senhor" e "senhora" para pessoas mais velhas do que eu e este é o papel do "keigo" em japonês. O nível de polidez no português também pode ser aumentado com o uso de palavras mais rebuscadas, conjugações mais raras, pronúncia mais padrão, etc...
Dando-se o exemplo em outros idiomas o alemão faz a distinção "du" e "Sie" , o francês distingue "tu" e "Vous", o espanhol usa o "tu e o "usted" e o chinês usa a distinção "ni" e "nin" para diferenciar a 2ª pessoa formal e informal. Até mesmo o inglês pode ser muitíssimo formal como percebi ao assistir "Boston Legal", onde os episódios são realizados em um tribunal. Não se fala de qualquer maneira com um juiz em lugar nenhum.

Bom, voltando à polidez do japonês, este pode ser contrastado com o coreano, que possui um sistema de honoríficos tão complicado como o japonês e simplesmente utilizar a forma "-desu", "-masu" não resolve o problema.

Independente de uma comparação com o coreano creio que qualquer idioma oferece possibilidades de formalidade de acordo com a situação.

Depois de estudar umas dezenas de idiomas somente acho que há diferenças no modo de expressar essa formalidade. No japonês a formalidade e expressa por palavras diferentes.
O verbo "iku" (ir) têm "irassharu" como forma polida e "mairu" como forma de humildade.
EM português podemos expressar a mesma coisa perguntando "o senhor vai"? (いらっしゃいますか).O que não temos em português ou em coreano é a forma de humildade. Mas creio que deve haver em alguma língua. E mesmo que não haja, isso não faz do japonês uma língua extremamente difícil. É só uma questão de se acostumar.

Um abração!!

Matheus disse...

Olá... sou brasileiro e descendente de japones e gostaria muito de aprender este idioma...
Você tem algum e-mail pra gente poder conversar? anota o meu: mhohayasaki@hotmail.com Muito Obrigado!!!

Anônimo disse...

Olá! Amei seu blog.
Eu moro nessas regiões e tem muitas palavras que não encontro em livro nenhum. Tenho que recorrer aos meus vizinhos.
Moro em uma província e trabalho em várias cidades, é uma complicação ter que perguntar o que significa tudo.
Eu achei três conjuntos de enciclopédias no lixo e nos quase cinquenta livros ainda não encontrei muitas dessas palavras.
Algumas vc me ajudou, obrigada.

Júlio Pereira disse...

Obrigado pelo comentário e fico feliz de que meu blog tenha servido de alguma ajuda. Caso tenha palavras que sejam dialetais talvez eu possa postar no blog com explicações.

Um abração!!

Anônimo disse...

seria uma espécie de gíria não?

Anônimo disse...

seria um tipo de gíria não é?Tipo que nem aqui o informal e o padrão,certo?

Anônimo disse...

seria um tipo de gíria?

Júlio Pereira disse...

Ao anônimo:
O osaka-ben não é uma gíria e sim uma língua regional, que se assemelha aos dialetos de Kyoto, Hyogo, Wakayama e Nara. Vivendo aqui percebe-se que o que falam é diferente do que aprendemos em livros texto.O acento também é bem diferente e após morar aqui por 11 anos consegui perceber a diferença.

Abração